Em Xanxerê e região vereadores de oposição criam CPI e querem barrar renovação com a Casan

06/12/2017

A Câmara de Vereadores de Xanxerê deve escolher esta semana os três membros da "CPI da Casan", que foi aprovada na sexta-feira passada com a assinatura de quatro vereadores de oposição à atual administração municipal: Wilson Martins dos Santos (PSDB), Vilson Piccoli (PMDB), Nathan Moreira (DEM) e João Paulo Menegatti (PTB).

A CPI surgiu após uma audiência pública realizada em novembro com o objetivo de renovar por mais 30 anos o atual contrato com a estatal, que encerra em 2022. O vereador Wilson Martins dos Santos afirmou que a comissão quer esclarecer o contrato em vigor e a falta de investimentos da Casan na cidade, o que tem gerado problemas no abastecimento em vários bairros. Ele afirmou que dois investimentos, de R$ 3 milhões e de R$ 17 milhões, não foram feitos e o município desobrigou a estatal de fazê-los por meio de aditivo. A CPI terá 180 dias para ouvir as partes e tirar suas conclusões.

O advogado da Prefeitura, Fernando Dal Zot, disse que a Casan tinha um contrato com o município de 1979 e o aditivo feito em 2002, por mais 20 anos, previa um investimento de R$ 13 milhões em esgoto, mas que estava condicionado a um financiamento da Cibrasec.

- Como o financiamento não saiu a obra não foi feita e juridicamente não temos como cobrar isso - explicou o advogado.

O município, então, pegou um projeto da Casan e buscou recursos de R$ 10 milhões na Fundação Nacional de Saúde para fazer a primeira etapa do esgoto, para 2 mil residências, que tem previsão de começar a operar no início do ano que vem. Ele informou que nos próximos dias deve ser encaminhado um novo projeto, que prevê um cronograma de investimentos da Casan de R$ 95 milhões. Com isso, o abastecimento de água será ampliado de 60% para 95%.

Em nota, a Casan informa que acha estranha a criação da CPI no momento em que o município está para receber o maior investimento de sua história em saneamento. A cidade será uma das quatro beneficiadas com a adutora que vai levar água do Rio Chapecozinho, em Bom Jesus, até Chapecó. Em Xanxerê será construído um reservatório e nova estação de tratamento de água. O investimento do projeto, que está em fase final de licitação, conforme a Casan, supera os R$ 200 milhões.